Caso não consiga visualizar esta mensagem corretamente clique aqui .
NOVIDADES JUNHO 2010
Mark Seal partiu para o Quênia para investigar a trágica morte de Joan Root e descobriu a história de uma vida extraordinária. Leia entrevista com o autor de Na África selvagem. Um check-up filosófico em 12 testes! Confira a entrevista com Julian Baggini, autor, com Jeremy Stangroom, de Você pensa o que acha que pensa?.
"Um leitor e intérprete voraz". Veja a opinião de Slavoj Žižek, autor de Como ler Lacan, sobre o maior nome da psicanálise francesa. Em Conversas com Francis Bacon, o jornalista Franck Maubert reúne entrevistas que fez com o pintor, ao longo de uma década de amizade. Leia depoimentos do autor sobre e os encontros com Bacon.
Elisabeth Roudinesco está no Brasil para o lançamento de Retorno ŕ questăo judaica. Confira a programaçăo.
LANÇAMENTOS

Nas livrarias:
4/6/2010


R$ 36,00
NO SITE
Leia entrevista com o autor.
"Mergulhe nessa emocionante história" Los Angeles Times Magazine. Leia declarações da imprensa estrangeira.
A história de Joan Root vai virar filme, com Julia Roberts no papel principal. Saiba mais em matéria publicada no The independent
Veja foto de Joan e Alan Root durante uma filmagem e saiba mais sobre sua vida.
NA ÁFRICA SELVAGEM
Uma emocionante história real
MARK SEAL

Pouco depois da meia-noite, em 2006, a ambientalista Joan Root foi assassinada em seu quarto, às margens do belo lago Naivasha, no Quênia, por dois mascarados portando fuzis AK-47. Teria sido um assalto comum – como acredita a polícia local – ou um assassinato a sangue-frio, a mando dos inimigos que Joan fizera em seus esforços pela preservação da vida selvagem? O jornalista Mark Seal investigou essa morte trágica e descobriu uma vida extraordinária.

A bela e tímida Joan casou-se com o excêntrico Alan Root, pioneiro cineasta da vida selvagem. Juntos, revelaram em documentários a beleza da África a milhões de pessoas. Os mais de 20 anos de seu tempestuoso casamento foram marcados por aventura, romance e filmagens inovadoras. Joan e Alan viveram incontáveis perigos na selva e nas savanas africanas, escalando vulcões ativos, voando em balões desgovernados, encarando gorilas, hipopótamos e serpentes venenosas.

O autor recorreu aos diários e cartas de Joan, além de entrevistar vários amigos da ambientalista. Seal retraça o fim do seu relacionamento com Alan depois que ele se envolveu com outra mulher e revela a luta de Joan para recriar-se como protetora do ecossistema às margens do lago, ameaçado pelos interesses de grandes empresários. Uma luta que a levaria à morte.

Na África selvagem ecoa também a história do próprio Quênia, marcado pelo passado de colonização e a corrupção permanente. Joan Root dedicou-se a salvar um mundo selvagem ameaçado de desaparecer. Sua vida acabou de forma brutal, mas seu exemplo de coragem e heroísmo permanece.

“Os direitos de filmagem foram comprados pela produtora de Julia
Roberts. Mas não espere pelo filme – mergulhe nessa emocionante
história assim que ela chegar às livrarias!” LA Times

MARK SEAL tem mais de 30 anos de experiência como jornalista, e colabora regularmente com a Vanity Fair. Contribuiu para muitos dos mais importantes periódicos da mídia americana, como Rolling Stone, Playboy, Time e NY Times. Já escreveu centenas de histórias, porém afirma que nenhuma teve tanto impacto entre os seus leitores quanto a vida de Joan Root.


Os textos e as ideias de Jacques Lacan são tão difíceis que só especialistas conseguem compreendê-los. Se é isso que você pensa, é porque ainda não sabe Como ler Lacan.

Slavoj Žižek, um dos grandes pensadores contemporâneos, será o seu guia nessa tarefa. Ele sabe colocar o leitor face a face com os textos do grande mestre francês da psicanálise para esclarecer os principais conceitos lacanianos, fazendo associações com as mais diferentes áreas. Instigado pelo raciocínio ágil e o abrangente conhecimento de Žižek, a um só tempo erudito e pop, você verá que há Lacan em Shakespeare e em Casablanca, em Nietzsche e num radical muçulmano, em Stanley Kubrick e nas novelas mexicanas. E que, longe de serem coisas meramente teóricas e distantes da sua realidade, conceitos como recalque, Outro, sujeito suposto saber, e supereu fazem parte do seu dia a dia.

Inclui:

  • Breve cronologia biográfica de Lacan.
  • Sugestões de leitura sobre e de Lacan.

Slavoj ŽiŽek, filósofo e psicanalista, um dos principais teóricos contemporâneos, diretor internacional do Instituto de Humanidades do Birkbeck College, Londres, professor visitante de universidades como Columbia, Princeton e Paris VII, contribui para várias publicações e é autor de inúmeros livros, traduzidos para mais de trinta idiomas.
PARA LER, DE JACQUES LACAN:

Escritos
944pp, R$134

Meu ensino
128pp, R$34

O Seminário, livro 23
O sinthoma
252pp, R$54

Outros escritos
608pp, R$119

Nada de sudoku! Estes testes vão fazer você exercitar sua mente!

Suas ideias são coerentes e consistentes? Ou você é um poço de
contradições?

Esse livro desafiador, engraçado, irritante (às vezes, tudo isso ao mesmo tempo) traz testes que irão revelar o que você realmente pensa – e que pode não ser bem o que você acha...

No fim, talvez você descubra que o que você acha que pensa não é mais o que achava que pensava. E, tal como essa última frase, isso pode ser desconcertante, um pouco confuso, mas na verdade muito divertido!

“Analisa opiniões prontas e coisas que damos por certas, dissecando-as com bom humor.” The Times

Julian Baggini é colaborador frequente do Guardian e de programas de rádio da BBC. Seus livros de filosofia popular, como Para que serve tudo isso? (Zahar), têm merecido grandes elogios da mídia e da crítica especializada.

Jeremy Stangroom é autor de, entre outros, O enigma de Einstein e What Scientists Think. Ambos são fundadores da The Philosopher’s Magazine.

LEIA TAMBÉM dE JULIAN BAGGINI:

Para que serve tudo isso?
A filosofia e o sentido da vida, de Platão a Monty Python
216pp, R$32
 

A pintura de Francis Bacon, um dos mais importantes artistas do século XX, é crua, direta e ainda assim sensível – como suas palavras. Na opinião do crítico de arte Franck Maubert, mais que qualquer artista, Bacon encarnava a pintura. O pintor lhe concedeu uma primeira entrevista em 1982, em seu famoso e quase secreto ateliê. Outros encontros viriam, e com eles uma amizade que duraria até a morte do artista, uma década depois. Esse livro traz passagens dessas várias e inéditas entrevistas, que abrangem a maioria dos grandes temas de interesse para Francis Bacon: arte, vida, morte, leituras, amizades, viagens, a bebida e sobretudo sua paixão – a pintura.

Inclui:

  • Texto introdutório, “Morada do Caos”, sobre Bacon, seu ateliê e a amizade com Maubert
  • Um interessante exercício de aproximação entre as obras do pintor e os escritos do filósofo seu homônimo.
  • Breve cronologia.

“Falar o divertia. Falar o excitava. Falar, para ele, também era uma arte.” F. Maubert

Franck Maubert é jornalista e escritor, autor de diversos livros dedicados à pintura e à canção francesa, além de romances. Foi crítico de arte da revista L’Express, ocasião em que teve início seu contato com Bacon.

LEIA TAMBÉM:

Conversas com Cortazar
Ernesto González Bermejo
132pp, R$29

Conversas com Almodóvar
Frédéric Strauss
312pp, R$46

Francis Bacon: lógica da sensação
Gilles Deleuze
184pp, R$39,90

Muito à frente de seu tempo, o sociólogo alemão Max Weber (1864-1920) compreendeu cedo a necessidade de relativizar valores e crenças.

Stephen Kalberg, um importante estudioso de Weber, apresenta uma introdução rica e matizada, mas ao mesmo tempo clara e sucinta, dos principais vetores, temas e problematizações do pensamento do sociólogo alemão. Com precisão, o autor articula o contexto intelectual no qual Weber estava inserido e com o qual dialogava, aspectos centrais de sua metodologia e seus principais temas de interesse e investigação. Oferece, assim, um balanço crítico do pensamento weberiano, mostrando sua atualidade na época e hoje, quase cem anos após a morte de Weber.

Inclui:

  • Cronologia da vida e obra de Weber.
  • Glossário de conceitos.
  • Extensa bibliografia, complementada com as principais edições de Weber no Brasil.
Stephen Kalberg é professor de sociologia na Universidade de Boston e membro do Centro de Estudos Europeus da Universidade Harvard. Lecionou também na Universidade de Tübingen, Alemanha Publicou diversos livros e artigos sobre Weber, e traduziu para o inglês um de seus clássicos, A ética protestante e o espírito do capitalismo.
PARA LER TAMBÉM:

Questões fundamentais
da sociologia

Georg Simmel
120pp, R$29

Sobre o artesanato intelectual e outros ensaios
C. Wright Mills
96pp, R$29,90
Mais vendidos: Maio 2010
1. Alice
Lewis Carroll
6. Capitalismo parasitário
Zygmunt Bauman
2. O andar do bêbado
Leonard Mlodinow
7. Na África selvagem
Mark Seal
3. Guia ilustrado TV Globo
Memória Globo
8. Uma história comestível da humanidade
Tom Standage
4. Todo paciente tem uma história para contar
Lisa Sanders
9. Pequenas maravilhas
Idan Ben-Barak
5. Anne Frank
Francine Prose
10. Diário de Pilar na Grécia
Flávia Lins e Silva
Zahar na imprensa: alguns destaques (clique para ler as matérias na íntegra)
A história do Diário que comoveu o mundo
Francine Prose
Mistérios médicos e a arte do diagnóstico
Lisa Sanders
Por que cozinhar nos tornou humanos
Richard Wrangham
Flávia Lins e Silva
Eventos

Retorno à questão judaica
Elisabeth Roudinesco
1/6/2010 - Terça-feira
19h - Palestra “Foucault, Deleuze, Derrida: pensamento rebelde e heranças cruzadas”
CPFL Cultura
Mais informações pelo telefone (19) 3756-8000 ou no site www.cpflcultura.com.br

2/6/2010 - Quarta-feira
20h30 - Conferência “Retorno à questão judaica”
PUC-SP, Campus Monte Alegre - Livraria da Comunidade
Rua Ministro Godoy 969 – 2º andar – São Paulo/SP

4/6/2010 - Sexta-feira
15h - Encontro “Identidade e referências: novas definições”. Debate com Elisabeth Roudinesco, Betty Fuks e Marco Antonio Coutinho Jorge
Casa de Rui Barbosa
Rua São Clemente 134 - Botafogo - Rio de Janeiro/RJ

A estranheza da psicanálise
A Escola de Lacan e seus analistas
Antonio Quinet
12/6/2010 - Sábado
9h - Debate com o autor e autógrafos
Contraponto
Rua Medeiros de Albuquerque 55 - Vila Madalena - São Paulo/SP
Tel.:11 3063-3703

Caso não queira mais receber nosso informativo,
simplesmente responda a esta mensagem indicando no assunto REMOVER
ZAHAR    Tel.: (21)2108-0808 / Fax: (21)2108-0809    editora@zahar.com.br    ©2008