Caso não consiga visualizar esta mensagem corretamente clique aqui .
LANÇAMENTOS NOVEMBRO / DEZEMBRO 2009
Escritores, seus drinques preferidos e uma série de deliciosas histórias de bar e trechos de obras estão reunidos no Guia de drinques dos grandes escritores americanos, de Edward Hemingway e Mark Bailey. Leia a opinião da sommelière Deise Novakoski sobre o livro. Você sabia que William Shakespeare era milionário e pode ter deixado o equivalente hoje a cerca de 14 milhões de libras a seus herdeiros? Descobertas como essa estão em A economia em Shakespeare, de Gustavo H. B. Franco e Henry W. Farnam. Leia entrevista com Franco.
“Muitas vezes, o segredo dos grandes chefs é uma dose mínima de condimentos incomuns, usados em quantidades imperceptíveis.” A afirmação é de Tom Stobart, autor de Ervas, temperos e condimentos de A a Z. Leia a opinião da imprensa estrangeira e de Rosa Nepomuceno. “Um livro notável sobre o universal, os direitos humanos e o diálogo entre as culturas, escrito por um eminente filósofo.” Nonfiction.fr. Leia a opinião da imprensa estrangeira e de Danilo Marcondes sobre O diálogo entre as culturas, de François Jullien.
LANÇAMENTOS

43 autores. 43 drinques clássicos. E uma sucessão de histórias de bar, festas glamorosas e farras pelas madrugadas na ficção e na realidade.

Para chegar à mistura perfeita de álcool e literatura, pegue as receitas dos coquetéis favoritos dos melhores (e mais boêmios) escritores americanos, como Bukowski, Capote, Dorothy Parker e Tennessee Williams. Acrescente trechos inebriantes de suas obras literárias. Junte casos saborosos dos bons e velhos tempos regados a Martinis – como F. Scott e Zelda Fitzgerald aparecendo de pijama em festas ou Ernest Hemingway quebrando a bengala de John O’Hara contra a própria cabeça... Decore com deliciosas caricaturas. E leia sem moderação.
  • Consultoria dos drinques de DEISE NOVAKOSKI, a primeira sommelière do Brasil.

“A civilização começou com a destilação.” William Faulkner

EDWARD HEMINGWAY é ilustrador, com trabalhos publicados no New York Times, GQ e Gourmet. Conhece bem o Mojito, mas lamenta nunca ter brindado com seu avô, Ernest Hemingway.

MARK BAILEY é escritor e alguns de seus roteiros para televisão e cinema foram indicados para o Emmy. Apesar do sobrenome, não é descendente dos criadores do famoso licor Bailey’s.

O drinque preferido de Truman Capote

SCREWDRIVER
  • 60ml de vodca
  • 200ml de suco de laranja fresco
  • meia rodela de laranja

Coloque a vodca e o suco de laranja em um copo highball cheio de cubos de gelo.

Mexa levemente. Decore com a rodela de laranja.

   

DETALHES
Nas livrarias:
24/11/2009


Brochura
16 x 23
364pp
ilustrado
R$ 49

ISBN:
978-85-378-0179-6

Tradução:
Áurea Akemi Arata e Carolina Alfaro
NO SITE


Mais de 400 ervas, temperos, especiarias e condimentos são encontrados nesse livro, em verbetes cuidadosamente redigidos por Tom Stobart – um apaixonado por gastronomia que ao longo da vida, em andanças e expedições por mais de 70 países, reuniu um vasto e singular material. Além de comentar a origem e história das plantas e condimentos, trata de suas aplicações culinárias, medicinais, científicas e “mágicas”. E ainda descreve peculiaridades de sabor e aroma, oferece detalhes de seus usos nativos, dicas sobre como cultivar, preparar, congelar, fazer conservas, e harmonizá-las com outros ingredientes...

Essa edição foi coordenada por Rosa Nepomuceno, pesquisadora e consultora especializada, que acrescentou informações sobre ervas, temperos e condimentos no Brasil.

Útil, abrangente e interessante, referência internacionalmente reconhecida, é o livro de cabeceira da sua cozinha!

  • Mais de 200 ilustrações, sendo 80 em cor.
  • Verbetes em seis idiomas, além do nome científico.
  • Índice remissivo nesses idiomas e índice de plantas por família.

TOM STOBART (1914-80), zoólogo de formação e expert em gastronomia, foi também fotógrafo reconhecido, montanhista e cinegrafista. Integrou e filmou a expedição britânica que alcançou o topo do Everest pela primeira vez, em 1953.

LEIA TAMBÉM:

Especiarias e ervas aromáticas
História, botânica e culinária
Jean-Marie Pelt
224pp, R$44

Elementos da culinárias de A a Z: Técnicas, ingredientes e utensílios
A arte do chef traduzida para a cozinha da sua casa
Michael Ruhlman
292pp, R$47


Shakespeare, um empresário milionário do ramo do entretenimento de massa? Gustavo Franco e Henry Farnam abordam aqui o tema de diferentes formas. Visões complementares que revelam uma nova e
interessante faceta da vida e obra do bardo.

A ECONOMIA DE SHAKESPEARE
Franco, num ensaio atual, fala da economia do teatro, da linguagem e das companhias teatrais, sua organização e seus resultados financeiros, além de surpreender o leitor com cálculos que mostram como Shakespeare era dono de uma fortuna considerável.

A ECONOMIA EM SHAKESPEARE
Farnam, em texto de 1931, discorre sobre a economia no interior das peças, numa mescla de situações que compõem um interessante painel sobre o surgimento do capitalismo.

GUSTAVO H. B. FRANCO é professor do Departamento de Economia da PUC-Rio e sócio-fundador da Rio Bravo Investimentos. Foi diretor e
presidente do Banco Central do Brasil (1993-99), e um dos criadores
do Plano Real. Organizou pela Zahar os títulos A economia em Pessoa
e O homem que roubou Portugal.

HENRY W. FARNAM (1853-1933) lecionou economia política durante
muitos anos na Universidade Yale. Filho do magnata de ferrovias Henry
Farnam, foi presidente da prestigiosa Associação Americana de Economia.


DETALHES
Nas livrarias:
3/11/2009


Brochura
14 x 21
224pp
R$ 32

ISBN:
978-85-378-0176-5

Tradução:
André Telles
NO SITE
Do universal ao multiculturalismo
FRANÇOIS JULLIEN
Apresentação: Danilo Marcondes (PUC-Rio)

Como conceber um diálogo entre as culturas? Essa é uma das grandes questões no mundo globalizado, e traz muitas contradições. De um lado, a tendência à padronização de modos de vida que põe em risco toda diversidade; de outro, uma onda violenta de rejeição ao que é
identificado com o modelo ocidental de pensamento. Nesse livro, o autor discute conceitos-chave que moldam a nossa forma de pensar.

FRANÇOIS JULLIEN, professor da Universidade de Paris VII
e sinólogo consagrado, tem mais de 20 livros publicados. É um dos
convidados em novembro de 2009 nesse Ano da França no Brasil.

LEIA TAMBÉM:

Globalização: as conseqüências humanas
Zygmunt Bauman
148pp, R$ 32

Prós e contras da globalização
David Held e Anthony McGrew
112pp, R$ 29,90
Mais vendidos: Outubro 2009
1. O andar do bêbado
Leonard Mlodinow
6. Antropologia Cultural
Franz Boas
2. Almanaque das curiosidades matemáticas
Ian Stewart
7. 1989: O ano que mudou o mundo
Michael Meyer
3. Cultura: um conceito antropológico
Roque de Barros Laraia
8. Sherlock Holmes 6 - Edição definitiva – Comentada e ilustrada
Arthur Conan Doyle
4. Por que o bocejo é contagioso?
Suzana Herculano-Houzel
9. Amor líquido
Zygmunt Bauman
5. Guia Ilustrado Zahar de mitologia
Philip Wilkinson e Neil Philip
10. Em defesa da psicanálise
Elisabeth Roudinesco
Zahar na Imprensa: Alguns destaques (clique para ler as matérias na íntegra)
14/10/2009 - Revista Carta Capital
28/10/2009 - Revista Isto É Dinheiro
01/10/2009 - Revista Pesquisa Fapesp
01/10/2009 - Revista Cult
Eventos

O diálogo entre as culturas
Do universal ao multiculturalismo
François Jullien

06/11/2009 - Sexta-feira
19:00h - Debate "História e relações internacionais", entre François Jullien e Bertrand Badie

Porto Alegre - Feira do Livro de Porto Alegre - Átrio do Santander Cultural
Praça da Alfândega s/nº - Porto Alegre/RS
Tel.:51.3286-4517
Caso não queira mais receber nosso informativo,
simplesmente responda a esta mensagem indicando no assunto REMOVER
JORGE ZAHAR EDITOR    Tel.: (21)2108-0808 / Fax: (21)2108-0809    jze@zahar.com.br    ©2008