Livros  >>  Ciências Sociais

Eleições no Brasil
Do Império aos dias atuais
> Entrevista exclusiva: Jairo Nicolau

O senhor é autor também de um livro que conta a história do voto. Qual a diferença entre Eleições no Brasil e a A história do voto?
A história do voto é um livro que foi escrito para uma coleção de bolso da Zahar, e foi publicado há dez anos atrás. Por conta do formato da coleção, o livro não tem notas, apresenta bibliografia limitada e trata de alguns questões de maneira muito rápida. Nestes dez anos que separam a publicação dos dois livros, muitos trabalhos (livros, artigos e teses) sobre as eleições no Brasil foram publicados. Achei que era hora de voltar ao tema. Mas resolvi fazer um trabalho mais abrangente (sem deixar de lado a ideia de fazer um livro conciso). Eleições no Brasil está fortemente ancorado em pesquisas empíricas e é muito mais amplo e detalhado. Desta maneira, organizei os capítulos em fases históricas; cada capítulo foi dividido em seções temáticas semelhantes. O livro mostra como as eleições foram realizadas em diferentes momentos da história brasileira.

O sistema de eleições do Brasil é considerado um dos mais seguros do mundo. O senhor concorda com essa afirmativa?
Desde a redemocratização, o Brasil foi aperfeiçoando o seu processo eleitoral. Hoje, provavelmente um dos mais eficientes do mundo. Existe um cadastro nacional de eleitores que está informatizado; a urna eletrônica praticamente acabou com as fraudes de votação e apuração e a logística das eleições é impressionante (o resultado é proclamado horas depois de encerradas as eleições). Sem contar que as eleições são realmente competitivas. Até agora a urna eletrônica não apresentou nenhum problema de fraude. No começo houve muitos boatos, mas nenhum deles se confirmou. A cada eleição o TSE procura fazer com que o sistema fique mais seguro.

O Brasil tem o quarto maior eleitorado do mundo, isso justificaria a volumosa legislação eleitoral presente no país?
Não creio que exista relação. A profusão de leis tem mais que ver com nossa tradição de regular o tema por intermédio de legislação nacional. Em cada mudança de regime político, uma nova legislação era adotada. Muitas eleições foram reguladas por legislação específica... sem contar os milhares de decretos, portarias, decisões do TSE...

Na sua opinião, qual a grande revolução na história do voto brasileiro?
O que mais me impressionou na pesquisa para a redação do livro foi descobrir que o Brasil tem uma longa história eleitoral (interrompida em poucos momentos). Já na Colônia, os moradores das vilas e cidades escolhiam os representantes para diversos cargos em âmbito local. Talvez o ponto negativo que chama a atenção é a exclusão dos analfabetos do direito de voto; que começou formalmente em 1889 e terminou quase 100 anos depois (somente em 1985 os analfabetos conquistaram o direito de voto. De positivo é a a grande revolução eletrônica das últimas décadas. Temos um dos melhores sistemas de votação do planeta.
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
CONFIRA TAMBÉM!
ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007