Livros  >>  Cinema









Compre na Cultura
Compre o e-book
Compre na Saraiva
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Brochura
14 x 21cm
268pp
R$ 44,90

Data de Lançamento:
15/9/2011

1ª edição

ISBN:
978-85-378-0712-5

Tradução:
José Rubens Siqueira


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
CINEMA
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Quinta Avenida, 5 da manhã
Audrey Hepburn, Bonequinha de luxo e o surgimento da mulher moderna
> Debate sobre o livro na comemoração dos 50 anos de Bonequinha de luxo no Instituto Moreira Salles, no dia 16 de setembro.

Bonequinha de luxo não é um filme revolucionário, mas sintetiza muito bem as transformações que ocorreram na cultura americana da época”. A declaração do crítico de cinema Eduardo Ades dá o tom de como foi a homenagem aos 50 anos do clássico de Blake Edwards, no dia 16 de setembro, no Instituto Moreira Salles. A noite começou com a exibição da cópia restaurada de Bonequinha de luxo, seguida de debate com Ades e o crítico José Carlos Avellar.

A dupla discutiu detalhes ressaltados pelo crítico americano Sam Wasson no livro Quinta Avenida, 5 da manhã, que a Zahar acaba de lançar. Wasson revela os bastidores do longa e a forma como a película retrata um momento de mudança no comportamento feminino americano. “Às vésperas de o filme completar 50 anos, um crítico olhou para ele e mostrou o que ele tinha a falar sobre o cinema americano”, afirmou Avellar. “Existem outros filmes que retratam mulheres como a prostituta interpretada por Audrey Hepburn, mas nenhuma que fique com o mocinho no final e não é punida. Essas questões foram muito novas para a época”, completa.

Antes de Bonequinha de luxo, Audrey Hepburn interpretava sempre boas moças. Os filmes de Hollywood revelavam dois tipos típicos de mulheres, donas de casa bondosas e dedicadas ou jovens liberais, que raramente terminavam felizes ao final. “Ela tem um comportamento sexual independente, mora sozinha, não vive com os pais ou tem um casamento. E ela é feliz. Vive sem culpas”, afirma Ades.

A reação de Capote à adaptação de seu filme para o cinema, o pretinho básico usado pela protagonista que quebrava o padrão de cores e moda da época, os toques do diretor e o clima dos Estados Unidos nos anos 60 foram outros temas tratados no debate.
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
> Visite o site do autor e saiba mais sobre ele.

> No site da Fox News, assista entrevista com o autor.

CONFIRA TAMBÉM!
> O que a imprensa disse sobre esse livro? Confira!

> Conheça algumas curiosidades de Bonequinha de luxo.

> Nessa entrevista, Sam Wasson explica a importância do longa. Leia.

> Saiba como foi o debate sobre o livro na comemoração dos 50 anos de Bonequinha de luxo no Instituto Moreira Salles, no dia 16 de setembro.

ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007