Livros  >>  Comunicação









Compre na Cultura
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Brochura
14x21
208pp
R$ 46,90

Data de Lançamento:
17/3/2009

ISBN:
978-85-378-0125-3

Tradução:
Maria Luiza X. de A. Borges


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
COMUNICAÇÃO
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
O culto do amador
Como blogs, MySpace, YouTube e a pirataria digital estão destruindo nossa economia, cultura e valores
> Entrevista com Andrew Keen realizada pelos leitores da Zahar no Twitter.

Pergunta de: http://twitter.com/cssoares - Certa vez, você comentou no seu Twitter sobre o primeiro romance brasileiro readaptado para o micro-blog e publicado por meio da ferramenta. Como você vê essas narrativas em redes sociais hoje?

A ideia de um romance pelo Twitter é, em alguns termos, uma contradição absurda. Romances são escritos por autores individuais que controlam seus passos, sua estrutura e toda a identidade do trabalho. O Twitter é uma ótima ferramenta para postar mensagens curtas, mas que não tem outra utilidade além dessa. O Twitter teria a mesma capacidade de escrever um romance quanto para cozinhar uma refeição, fazer sexo ou jogar futebol.

Pergunta de: http://twitter.com/LeandroDamasc - Diante da dependência gerada pela internet, acredito que, como mídia, ela segue os mesmo caminhos traçados pela TV. Excluindo o capitalismo como motivo, você identifica irresponsabilidade acadêmica por parte dos responsáveis propagadores?

Muitos de nós certamente estão se tornando dependentes da internet e isso é perigoso para nossa saúde mental. Certamente eu não acho que os professores são menos dependentes do que qualquer outra pessoa. Mas propagadores da internet como Lawrence Lessing estão sendo irresponsáveis quando seduzem as massas vendendo o aumento da força e da capacidade individual de esclarecimento por meio da web. Além disso, o oposto também é verdadeiro. A internet hoje está nos tornando menos iguais, mais solitários e mais ansiosos.

Pergunta de: http://twitter.com/mosaicosocial - Acho que sua experiência e conhecimento são vastos, apesar do seu sarcasmo britânico e ironia na forma em que escreve. Como sou brasileira e usuária frequente das redes sociais, provavelmente eu nunca teria conhecido seu trabalho se não fosse pela internet.

Estou bastante entusiasmado com minha ida ao Brasil e aguardo ansiosamente a chance de encontrar meus amigos, leitores e meus críticos. Sou um grande fã de tudo que é brasileiro e farei o meu melhor para limitar meu sarcasmo britânico e ironia nesta viagem!
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
> Viste o site do autor.

> Leia discussões inspiradas nas ações praticadas no Second Life.

> Leia entrevista com o autor publicada na revista Época, em 2007.

> Leia texto que analisa o papel dos blogs para o jornalismo publicado no site Digestivo Cultural.

> Leia entrevista publicada no jornal Folha de S.Paulo com Andrew Keen e reproduzida pelo site do Ministério da Cultura.

> Veja vídeos em que Andrew Keen participa de entrevistas ou discussões, publicados no YouTube.

> O jornal americano The Wall Street Journal promoveu uma discussão sobre web 2.0 entre dois autores que escreveram sobre o assunto: Andrew Keen e David Weinberger. Confira a troca de idéias.

> Leia artigo escrito pelo autor para o jornal americano Los Angeles Times.

> Leia entrevista com o autor no jornal inglês Guardian.

> Visite a After TV, fundada por Andrew Keen e com discussões sobre mídia, cultura e tecnologia.

> Veja matéria do Bom Dia Brasil que trata do comportamento de jovens na internet e cita O culto do amador.

> Leia o que o blog Mondolivro publicou sobre esse livro. O texto foi vinculado também na rádio Guarani FM, de Belo Horizonte.

> O blog Músicalíquida comenta um debate de Andrew Keen com Jimmy Wales (um dos criadores da Wikipedia) e reproduz o vídeo com a discussão, Assista!

> No blog de Bruno Linhares, leia resenha sobre O culto do amador.

> No blog de Sam Shiraishi, a opinião da blogueira sobre esse livro. Leia aqui.

> Veja a entrevista com o autor para o programa Milênio, da Globonews.

CONFIRA TAMBÉM!
> Leia algumas frases polêmicas do autor presentes em O culto do amador.

> Leia a opinião de especialistas sobre esse livro.

> Veja as fotos da entrevista de Andrew Keen para o programa Milênio, da GloboNews.

> Leia entrevista com Andrew Keen.

> Contribuição do leitor! Maria das Graças Targino enviou para o site uma resenha sobre O culto do amador. Confira!

> Andrew Keen participa da Bienal do Livro 2009. Confira ainda a programação de palestras do autor no Brasil.

> Os leitores da Zahar no Twitter entrevistaram Andrew Keen. Confira o resultado!

> Veja foto do debate entre Andrew Keen e Caio Túlio Costa na Bienal do Livro 2009.

ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007