Livros  >>  Ciência









Compre na Cultura
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Coleção Ciência da Vida Comum

Brochura
16 x 23 cm
288pp
R$ 49,90

Data de Lançamento:
13/1/2009

ISBN:
978-85-378-0116-1

Tradução:
José Maurício Gradel

revisão técnica: Suzana Herculano-Houzel


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
CIÊNCIA
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Uma senhora toma chá...
Como a estatística revolucionou a ciência no século XX

Opinião: Luciana Fróes, crítica de gastronomia do jornal O Globo

O livro de David Salsburg , Uma senhora toma chá..., ganhou esse título por causa da situação que impulsionou o matemático Ronald Fisher a iniciar um dos estudos pioneiros na área da estatística. Um grupo de professores de Cambridge se reuniu numa tarde de verão da década de 20 para tomar chá numa mesa montada no jardim. Uma das senhoras presentes levantou a curiosa questão: o gosto muda de acordo com a ordem em que o chá e o leite são despejados na xícara? Fisher levou a pergunta à sério.

Todo mundo sabe que o chá é uma bebida tradicional na Inglaterra. Mas há muita gente que desconhece o hábito inglês de despejar um pouco de leite ou gotas de limão à bebida. Há quem acredite que o costume tem o objetivo de diminuir a acidez. Recentemente, pesquisadores descobriram ainda que o leite, quando adicionado ao chá preto, pode cortar os benefícios deste, recomendado no tratamento de doenças cardiovasculares (leia mais sobre isso aqui ). A crítica de gastronomia Luciana Fróes , que passou seus primeiros dias de 2009 em Londres, dá a sua opinião sobre o hábito e avisa: não é todo tipo de chá que deve ser misturado ao leite.

“Pois é, cheguei de Londres e tomei muito chá... sem leite! Acho que o hábito de misturar leite ao chá já deixou de ser só inglês. Virou europeu. Viajei ao lado de Sofia, de mãe brasileira e pai italiano, que mora em Parma. No café da manhã, ela tomou duas xícaras de chá com leite! Conto isso no blog (Luciana Fróes escreve para o jornal O Globo e tem um blog no Globo online). Só na Inglaterra tenho a oportunidade de tomar os melhores chás do mundo. Só da Índia, uau, é uma prateleira inteira!

Enfim, adoro sentir o gosto da folha na boca. Não sei de onde vem o costume de adicionar leite. Talvez seja para diluir a acidez da bebida. Como eles bebem muito, pode ser por aí. Me chamou a atenção nos restaurantes, na hora do almoço, onde todo mundo almoça bebendo chá. Vi uma senhora comendo faláfel com chá. Há tempos tomei um chá como manda o figurino britânico: no Fortnum & Mason, uma fouchon londrina, com uma casa de chá funcionando em suas dependências. É uma coisa espetacular: louças lindas, talheres em prata reluzentes, mil tipos de petit fours e, claro, sanduíche de pepino.

O chá era sensacional, um blend do que havia de mais fino. Claro que não misturei com leite. Se misturasse, os sabores iriam para o espaço. Acho que quando o chá é bacana mesmo, misturar leite devia ser proibido! Gosto de chá com leite, mas só em caso do chá não ter nada de especial.”
Luciana Fróes
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
> Conheça o site Só matemática, que proporciona o intercâmbio entre professores e alunos da área.

> Veja o que o blog Ciência à Bessa fala sobre esse livro.

CONFIRA TAMBÉM!
> Veja o que a imprensa estrangeira e alguns estudiosos falaram sobre esse livro.

> Leia a opinião da neurocientista Suzana Herculano-Houzel, diretora da coleção Ciência da Vida Comum, sobre esse livro.

> Você sabia que os ingleses têm o hábito de misturar chá com leite? A crítica de gastronomia do jornal O Globo, Luciana Fróes, fala sobre esse costume aqui.

ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007