Livros  >>  História









Compre na Cultura
Compre o e-book
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Brochura
16 x 23 cm
312pp
ilustrado
R$ 54,90

Data de Lançamento:
23/10/2007

ISBN:
978-85-378-0039-3

Tradução:
Roberto Franco Valente


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
HISTÓRIA
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
O Jogo Imortal
O que o xadrez nos revela sobre a guerra, a arte, a ciência e o cérebro humano

JOGADORES FAMOSOS DE XADREZ

  • Voltaire
  • rei Montezuma
  • Karl Marx
  • papa Leão XIII
  • Samuel Beckett
  • Jorge Luis Borges
  • Woody Allen
  • Arnold Schwarzenegger
  • George Bernard Shaw
  • Abraham Lincoln
  • Ivã o Terrível
  • Napoleão
  • Willie Nelson

QUANDO E POR QUEM O XADREZ FOI PROIBIDO
Em 789, pelo califa abássida Al-Mahdi ibn al Mansur
Em 1005, por Al-Hakim Bi-Amr Allah, do Egito
Em 1061, pelo cardeal Damiani de Ostia
Em 1093, pela Igreja Ortodoxa do Leste
Em 1128, por são Bernardo
Em 1195, por rabi Maimônides
Em 1197, pelo abade de Persigny
Em 1208, pelo bispo de Paris
Em 1240, pelos líderes religiosos de Worcester, Inglaterra
Em 1254, pelo rei Luís IX da França (são Luis)
Em 1291, pelo acerbispo de Cantersbury
Em 1310, pelo conselho de Trier (Alemanha)
Em 1322, pelo rabi Kalonymos ben Kalnymos
Em 1375, por Carlos V da França
Em 1380, pelo fundador da Universidade de Oxford, William of Wickham
Em 1549, pelo potrohierarca Silvestre, da Rússia
Em 1649, pelo czar Alexei
Em 1981, por decretos do aiatolá Ruhollah Khomeini
Em 1996, pelo regime Talibã


ORIGEM
Não existe uma origem precisa do xadrez. David Shenk desfia a teoria de que o jogo é uma criação coletiva, assim como a Bíblia e a Internet. O xadrez funcionou como uma miniatura da sociedade e um guia moral, sobretudo na Idade Média. Shenk explica que o xadrez foi difundido tão rapidamente porque empregava estratégias de guerra, comuns aos povos antigos, para transmitir idéias abstratas, como a competitividade e o respeito ao próximo. “Em certo sentido, foi a manifestação medieval do software: o Power Point da Idade Média”, sintetiza o autor.


CURIOSIDADES SOBRE AS PEÇAS E HISTÓRIAS DELICIOSAS
Marcel Duchamp, inventor da arte ready made e do famoso urinol, se desinteressou pela própria carreira aos 32 anos, quando passou apenas a estudar e a jogar xadrez. “Jogo dia e noite e nada mais me interessa do que encontrar a jogada certa”, disse ele na época. Em 1923, se mudou para Bruxelas para prosseguir em seus estudos sobre o jogo, Quatro anos depois, casou-se com uma jovem herdeira – Lygia Sarazin-Lavassor. Na lua-de-mel, ele passou a semana inteira estudando problemas de xadrez. Furiosa, a noiva planejou uma vingança. Quando Duchamp foi finalmente vencido pelo sono, Lygia recolocou todas as peças no tabuleiro. Eles se divorciaram três meses depois.

Bagdá, capital do vasto império islâmico, foi fundada em 762 d.c e rapidamente se tornou uma cidade esplendorosa, rivalizando com Constantinopla e Roma quanto ao seu prestígio e influência nos destinos do mundo. Em 813 d.c, depois de quase dois anos de guerra civil provocada pela disputa entre dois irmãos, Bagdá se transformou numa ruína sangrenta, imersa no caos e nas batalhas. Enquanto o Palácio do Portão Dourado estava sendo atacado, Muhammad Al-Amin, sexto califa do Império Abássida, enfrentou os inimigos... jogando xadrez com Kauthar, seu eunuco favorito. Um mensageiro tentou interrompê-lo várias vezes, na tentativa de salvá-lo do ataque. “Paciência, meu amigo”, respondeu o califa. “Vejo que dentro de alguns lances vou colocar Kauthar em xeque-mate”. Pouco depois, Al-Amin e seus homens foram presos e o califa foi decapitado. Mas o xadrez sobreviveu.

No xadrez islmâmico (Shatranj, c. 700 d.C), a carroça ocupa o lugar atual da torre, o elefante ocupa o lugar atual do bispo e o ministro ocupa o lugar da rainha, como muito menos liberdade de movimento.

A transformação do ministro em rainha aconteceu no século X e é atribuída à figura proeminente da rainha Adelaide, esposa de Otto I. Mas foi no século XV que a rainha se transformou na peça mais versátil, mais agressiva e mais estratégica do tabuleiro. Não por acaso: na segunda metade deste século, Isabel reinou durante décadas nas regiões de Castela e Leão, se transformando numa das figuras mais importantes da história do Ocidente. Para justificar ainda mais a valorização da peça, vale lembrar de outras rainhas marcantes que estiveram nos tronos europeus entre os séculos XV e XVI: Catarina de Aragão, Maria Tudor, Elisabeth I, Catarina de Médici, da França; Maria, rainha da Escócia; e Joana d´Albret, de Navarra.
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
Saiba mais sobre o autor. Visite o seu site pessoal

Quer contribuir para o novo livro de David Shenk? Visite o seu blog e descubra como

Jogue xadrez online

Conheça o Clube de Xadrez

Jogue xadrez e conheça as partidas que ficaram para a história no site do livro

Escolas estaduais do PA vão usar o xadrez para estimular o raciocínio. Saiba mais!

. Veja como as escolas estaduais estão se preparando para a entrada do xadrez no currículo escolar.

CONFIRA TAMBÉM!
Veja também:
Curiosidades sobre o xadrez


ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007