Livros  >>  História









Compre na Cultura
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Brochura
14 x 21 cm
152pp
Ilustrado
R$ 39,90

Data de Lançamento:
12/3/2010

1ª edição

ISBN:
978-85-378-0199-4

Prefácio:
Annette Wieviorka (diretora de pesquisas do Centre National de la Recherche Scientifique)

Tradução:
André Telles


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Eu sou o último judeu
Treblinka (1942-1943)
SINOPSE

“Estamos preocupados, pois o trem fez meia-volta. Olhamos uns para os outros. O que está acontecendo? Constato que estamos perdidos. É o fim.” Chil Rajchman, em um dos muitos momentos em que achou que seria assassinado.

Nenhum campo de extermínio foi tão longe na racionalização do assassinato em massa quanto Treblinka. Lá, cerca de 750.000 judeus foram mortos. Apenas 57 sobreviveram. Chil Rajchman foi um deles. Por dez meses, sobreviveu ao absoluto terror. Carregou cadáveres em decomposição. Extraiu dentes dos mortos para que os nazistas aproveitassem o ouro, lavando-os em vasilhas cujos restos de água sanguinolenta mataram a sede de outros prisioneiros. Testemunhou suicídios, empalamentos, centenas de execuções. Foi chicoteado diariamente, teve tifo, sarna. Em agosto de 1943, Chil e outros prisioneiros conseguiram pôr em prática um plano de revolta. Ele foi um dos últimos judeus a escapar de Treblinka. Seu relato avassalador e detalhado, escrito ainda durante a guerra e até agora inédito, vem a público acompanhado por fotografias, mapas e a planta do campo de extermínio. Um importante testemunho do que preferíamos esquecer, mas não podemos.
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
> O campo de extermínio de Treblinka ficava a nordeste de Varsóvia. Veja o mapa do campo.

> Conheça o Treblinka Memorial Park, construído no local onde funcionava o campo.

> Veja foto do autor e detalhes sobre sua história.

CONFIRA TAMBÉM!
> Eu sou o último judeu foi escrito ainda durante a guerra, mas permaneceu inédito até 2009. Conheça mais detalhes dessa história e alguns dos horrores vividos pelo autor.

> Consulte a cronologia resumida dessa história.

> O que a imprensa estrangeira disse sobre esse livro? Veja uma seleção de matérias.

ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007