Livros  >>  Filosofia









Compre na Cultura
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Coleção Estéticas

Brochura
14 x 21
136pp
R$ 36,90

Data de Lançamento:
23/6/2009

ISBN:
978-85-378-0090-4

Tradução:
Jorge Bastos

Diretor da coleção: Roberto Machado


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Sacher-Masoch: o frio e o cruel
SUMÁRIO

Prólogo

Sade, Masoch e suas linguagens
A classificação de um distúrbio. Primeira função erótica da linguagem: palavras de ordem e descrições. Segunda função em Sade: a demonstração, o elemento impessoal e a Ideia da razão. Segunda função em Masoch: a dialética, o elemento impessoal e o Ideal da imaginação.

O papel das descrições
A decência de Masoch. O processo do negativo e a ideia de negação em Sade: as duas naturezas. Sade e a repetição aceleradora. “O instinto” de morte. O processo de denegação e o ideal do suspense em Masoch: o fetiche. Masoch e a repetição suspensiva.

Até onde vai a complementariedade entre Sade e Masoch
Ambições comparadas das duas obras. Haverá um masoquismo dos personagens de Sade e um sadismo dos personagens de Masoch? O tema de um encontro exterior entre o sádico e o masoquista. O encontro interior e os três argumentos nos quais se funda a crença na unidade sadomasoquista.

Masoch e as três mulheres
A mãe heterista, a mãe edipiana, a mãe oral. “Fria, maternal, severa…”. A frieza segundo Masoch e a apatia segundo Sade. Masoch e Bachofen. A catástrofe glacial.

Pai e mãe
O problema do papel do pai no masoquismo. Função do pai no sadismo e em Sade. Anulação do pai no masoquismo e em Masoch. A série das três mulheres e o triunfo da mãe oral. A mãe boa. O Terceiro e o retorno alucinatório do pai. O contrato e a anulação.

Os elementos romanescos de Masoch
O elemento estético de Masoch. A espera e o suspense. A fantasia. A necessidade de uma psicanálise formal. O elemento jurídico de Masoch: o contrato. O contrato e a lei em Masoch, a instituição em Sade como crítica absoluta do contrato e da lei.

A lei, o humor e a ironia
Os dois aspectos da imagem clássica da lei: ironia e humor. Subversão desses dois aspectos na consciência moderna. A nova ironia e a subversão da lei em Sade. O novo humor e a pseudo-obediência à lei em Masoch.

Do contrato ao rito
Relações do contrato e da lei. A transferência da lei para a mãe oral:incesto e segundo nascimento. Os três ritos de Masoch: caça, agricultura e o segundo nascimento. Caim e Cristo: Deus morreu. Por que o segundo nascimento é essencial. A semelhança do pai e o papel do sentimento de culpa no masoquismo: “bate-se num pai”. Caráter formal e dramático do masoquismo.

A psicanálise
A primeira interpretação de Freud: o reviramento e os outros fatores. Insufi ciência da forma “sadismo revirado”. A segunda interpretação e o problema da “desintricação”.

O que é instinto de morte?
O princípio de prazer não tem exceção. Princípio empírico e princípio transcendental. Eros, Tânatos e a repetição. Duas formas de dessexualização ou de desintricação: neurose e sublimação. Repetição, prazer e dor.

Supereu sádico e eu masoquista
Triunfo do supereu e estado do eu no sadismo: a ironia. Triunfo do eu e estado do supereu no masoquismo: o humor. Recapitulação das características diferenciais do sadismo e do masoquismo. O eu, o supereu, sua cisão estrutural e o instinto de morte: imaginação e pensamento.Conclusão sobre a “incompossibilidade” do sadismo e do masoquismo.

Notas
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
> O filósofo Luiz Orlandi explica a ética na filosofia de Deleuze nessa entrevista publicada no Café filosófico, site do programa exibido pelas Tvs Cultura e Educativa. Leia aqui.

> Assista um trecho da entrevista que Deleuze concedeu à amiga e ex-aluna Claire Parnet e que se transformou na série de TV chamada ABC de Gilles Deleuze.

> Visite o Webdeleuze. O site é dedicado ao pensamento de Deleuze e apresenta as transcrições de alguns de seus cursos.

CONFIRA TAMBÉM!
> Por que ler esse livro? Leia texto do professor de filosofia da UFRJ Roberto Machado sobre essa obra.

ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007