Livros  >>  Biografias









Compre na Cultura
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Brochura
14 x 23 cm
288pp
ilustrado, inclui receitas
R$ 49,90

Data de Lançamento:
16/8/2005

ISBN:
85-7110-872-2

Tradução:
Marina Slade Oliveira

Revisão:
Bernardo Menegaz


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Carême
Cozinheiro dos Reis

SINOPSE

Antonin Carême foi o primeiro chef a se tornar uma celebridade – e a cobrar muito caro por isso. A saborosa biografia escrita por Ian Kelly, ator e gourmet que já viveu Carême no palco, reconstitui a vida do menino órfão, que foi abandonado à própria sorte nos tumultuados anos da Revolução Francesa, e acabou se transformando no cozinheiro preferido de políticos como Napoleão e o czar Alexandre e milionários como o casal Rothschild.
Conhecido como "cozinheiro dos reis e rei dos cozinheiros", Carême soube entender como poucos a transformação pela qual passava a França depois da Revolução e, sobretudo, depois dos sangrentos anos do Terror instaurado pelo governo jacobino. Desde a euforia coletiva com que tinha saudado a queda de Robespierre, em 1784, Paris tentava se reinventar como a "Cidade Luz" e a capital da comida. E chegaria assim ao século XIX, com a colaboração fundamental de Carême.
Metódico, mas profundamente criativo, ele era um apaixonado por sopas – criou centenas de receitas delas – mas ficou mais conhecido como pâtissier. Tinha obsessão por arquitetura e costumava criar sobremesas feitas de açúcar que tinham a forma de templos gregos ou igrejas e decoravam as mesas das recepções reais. Aperfeiçoou a massa folhada – criou o vol-au-vent – e também foi um mestre em pratos frios, doces ou salgados.
Inventou ainda a estrutura de cardápio que conhecemos hoje – com entrada, pratos principais e sobremesa – e também popularizou o serviço russo, em que o comensal recebe um prato de cada vez. Antes dele, todos os pratos eram dispostos num confuso sistema de bufê. Foi o primeiro a chamar o que fazia de nouvelle cuisine, termo que, até hoje, é usado para classificar toda grande ruptura no meio gastronômico. Carême – que morreu aos 48 anos, envenenado pela fumaça de carvão dos fogões – foi o pioneiro da nouvelle cuisine com muita justiça: a mesa nunca foi a mesma depois dele.
Belamente ilustrado, o livro traz um pequeno glossário de termos da culinária e uma seleção de receitas que dão ao leitor a chance de provar os sabores e aromas das mesas reais.

"Ricamente ilustrado com pinturas, desenhos, menus e receitas, escrito com elegância e inteligência, Carême, Cozinheiro dos Reis oferece uma divertida e esclarecedora visão de uma era turbulenta, em que conviviam revolução, reação, elegância e excessos."
Merle Rubin, Los Angeles Times
PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
LINKS
Resenha sobre o livro

ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007