Livros  >>  Filosofia









Detalhes:
ESGOTADO E
FORA DE
CATÁLOGO


Brochura
16 x 23 cm
220pp
R$ 49,00

Data de Lançamento:
13/7/2004

ISBN:
85-7110-799-8

Tradução:
Roberto Muggiati


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Filosofia em tempo de terror
Diálogos com Habermas e Derrida
SINOPSE

Esse livro apresenta o primeiro encontro entre o alemão Jürgen Habermas e o francês Jacques Derrida, dois dos mais importantes e polêmicos filósofos em atividade, que representam posições filosóficas e políticas divergentes.
Ao serem questionados, logo após o ataque terrorista de 11 de setembro de 2001, sobre a contribuição que a filosofia tem a dar tanto ao entendimento dessa forma de terrorismo quanto à reação unilateral por parte dos Estados Unidos, surpreendentemente ambos se mostram de acordo a respeito do que fazer para impedir a polarização entre o bem e o mal: apelam para o retorno dos ideais iluministas de participação e cidadania, agora no plano mundial.
Nos diálogos, Habermas é denso, econômico, elegante, promovendo a tolerância, enquanto Derrida segue os meandros instigantes na desconstrução da idéia de terrorismo global, promovendo a hospitalidade. Cada diálogo é acompanhado por um ensaio crítico de Giovanna Borradori, traçando o contexto filosófico e intelectual em que as idéias apresentadas ganham significado pleno.

“Sem dúvida a incerteza do perigo pertence à essência do terrorismo. Mas os cenários de guerra biológica ou química pintados em detalhe pela mídia norte-americana durante os meses que se sucederam ao dia 11 de setembro, as especulações sobre os vários tipos de terrorismo nuclear, tudo isso apenas trai a incapacidade que o governo tem de pelo menos determinar a magnitude do perigo.”
Jürgen Habermas

“Mais do que a destruição das Torres Gêmeas ou o ataque ao Pentágono, mais do que a matança de milhares de pessoas, o ‘terror’ real consistiu na imagem do terror pelo alvo em si. O alvo (os Estados Unidos...) teve como interesse próprio expor sua vulnerabilidade, dar a maior cobertura possível à agressão da qual desejava se proteger.”
Jacques Derrida

PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007