Livros  >>  Literatura









Compre na Cultura
Compre na Saraiva
Compre no Submarino
Compre na Livraria da Travessa

Detalhes:
Flexível
21 x 28cm
76pp
ilustrado
R$ 49,90

Data de Lançamento:
1/1/2004

ISBN:
978-85-7110-757-1

Tradução:
André Telles

Adaptação e desenhos de Stéphane Heuet

Cores de Véronique Dorey


Outras áreas: Administração
Artes
Biografias
Ciência
Ciências Sociais
Cinema
Coleções
Coleções de Bolso
Comunicação
Dicionários
Economia
Educação
Filosofia
Gastronomia
Geografia
História
História em Quadrinhos
Infantil
Juvenil
Letras
Literatura
Música
Policial
Política
Psicanálise
Psicologia
Teatro
TV
Variedades
Em busca do tempo perdido 1
No Caminho de Swann: Combray
CLIPPING
"Heuet iniciou um detalhado processo de pesquisa, buscando descobrir os objetos, as obras de arte citadas e os lugares que inspiraram o escritor, especialmente os que não existem mais."
Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo, 2/11/2003

"Quem teme uma traição a Proust saiba que, pelo contrário, a fidelidade obtida pelo criador dessa inimaginável ‘bande dessinée’ foi a maior possível."
Cecília Costa, O Globo, 22/11/2003

"A edição brasileira dos quadrinhos proustianos termina com uma ‘madeleine’ extra."
Cassiano Elek Machado, Folha de S.Paulo, 23/11/2003

"Mais do que uma curiosidade, um lance de ousadia."
Revista Cult, dezembro/2003

"Os franceses compraram 180 mil exemplares do álbum, que foi vendido para dezenas de países, e agora chega ao Brasil. Uma ótima notícia, especialmente para os historiadores e para quem batalha para mostrar como os quadrinhos podem servir como ferramenta educacional e de incentivo à leitura."
Sidney Gusman, site Universo HQ, 1/12/2003

"A quem entra pela primeira vez no universo proustiano, não deixa de ser uma introdução simplificada, mas correta, que ajuda a tirar o excessivo peso acrescentado pela tradição literária e focalizar a atenção no enredo. Mais que tudo, a Busca é uma grande história, cheia de emoções e entrechos, que pode ser contada de várias maneiras, cada uma com seu encanto próprio."
João Paulo, Estado de Minas, 10/12/2003

"É realmente uma bela e sensível apresentação de Marcel Proust."
Izaura Rocha, Jornal Panorama, 13/12/2003

"Tentativa elogiada pela crítica de converter Proust para os quadrinhos, é uma boa iniciação à obra do escritor francês."
Revista Veja, 17/12/2003

"Li encantada a adaptação para história em quadrinhos de Em busca do tempo perdido – No caminho de Swann – Combray."
Ana Cristina Reis, O Globo, 20/12/2003

"O texto, que descreve lembranças do Narrador o tempo todo, não perdeu a força no formato e ficou mais acessível para aqueles que ainda não tiveram coragem de enfrentar o imenso romance Em busca do tempo perdido."
Marina Monzillo, Revista IstoÉ Gente, 22/12/2003

"Que tal uma maneira agradável de se iniciar na incrível experiência de ler Proust? Pode ser em quadrinhos? Pois Stéphane Heuet conseguiu superar um desafio: adaptar o primeiro livro do grande autor francês. Compilado respeitando fielmente o original, permite ao leitor o contato direto com o romance."
Luiz Francisco Senne, Revista Galileu, janeiro/2004

"Heuet fez um belo trabalho. Trouxe a essência de uma grande arte, arte pura, a literária."
Paulo Betancur, Zero Hora, 31/1/2004

"A idéia de fazer Proust em quadrinhos parece-me bastante ousada, e a obra de Heuet não deixa de ser uma releitura bastante interessante. Pode atingir um público diferente daquele que lê ou leria Proust."
Maria Estela Lima, em depoimento ao caderno G, Gazeta do Povo, 2/2/2004

"Heuet realizou uma detalhada pesquisa sobre a obra e os elementos que a compõem, desde a biografia do autor e a sociedade francesa da época até objetos, paisagens e obras e artistas citados. Uma pesquisa que se mostra bastante eficiente no resultado das ilustrações, que, com o classicismo necessário ao conteúdo, recriam o universo das lembranças de Proust."
Ana Carolina Caliópio, site Traça Online, 6/2/2004

"Antes de encarar os 7 volumes de Em busca do tempo perdido, o leitor brasileiro tem a oportunidade de mergulhar nesse universo através das artes gráficas, que Proust igualmente apreciava."
Júlio Daio Borges, site Digestivo, 12/3/2004

"Além de uma tradução muito honesta, André Telles acrescentou na edição brasileira uma série de notas que ajudam a entender um pouco mais do universo proustiano, seus personagens, cenários e as inquietações de um dos autores mais importantes da literatura francesa. Um livro até para quem não gosta de ler."
Pimentel, Revista Vizoo, março/abril 2004

"O homem que fez esse trabalho tem uma virtude. É modesto. ... Não propõe uma mensagem, uma interpretação, uma filosofia sobre Proust. Não. Ele lê Proust como um leitor comum. Para ele, é um romance. É uma história em que o leitor fica impaciente para saber o que vai acontecer no capítulo seguinte. Essa modéstia tem uma outra vantagem. Stéphane Heuet é infinitamente respeitoso. Ele segue Proust linha a linha."
Gilles Lapouge, O Estado de S.Paulo, 2/5/2004

"A reação dos adolescentes foi incrível. Recebi cartas de jovens me contando como olharam para os livros sem muito interesse no começo e progressivamente entraram nas histórias. Não dá para não ficar emocionado."
Stéphane Heuet, em entrevista para o jornalista Bruno Porto, O Globo, 11/5/2004

"Tomada por alguns críticos como uma obra acima de tudo didática e de introdução à Marcel Proust, a adaptação de Stéphane Heuet é bem mais do que isso, sendo um excelente representante da narrativa dos quadrinhos franceses."

"O maior mérito de Heuet está no equilíbrio entre a síntese da extensa obra que tem em mãos e o uso dos cenários e odores, tão presentes em Proust. As construções – igrejas, hotéis e casarões -, e os campos por onde o narrador passou são desenhados com a exatidão de um poeta arqueólogo: preciso na reconstrução das peças que acha e um pouco criador das mesmas. Os já citados detalhes são usados ora em grandes quadros, ora em pequenos desenhos onde o narrador (Proust) observa atentamente seus interlocutores."
Carol Almeida, Jornal do Comércio (PE), 19/05/2004

PESQUISE NO CONTEÚDO DOS LIVROS
powered by Google
ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007