Livros  >>  Psicanálise

O Mal Radical em Freud
SINOPSE

Este livro analisa os fundamentos do conceito de pulsão de morte entendido como princípio criador, suas bases filosóficas, sua articulação com o inconsciente e seu alcance para a teoria psicanalítica.
O termo "mal radical" foi empregado por Kant para designar uma propensão natural ao mal inerente ao ser humano. Freud, ao postular o conceito de pulsão de morte, afirma sua autonomia entendida como pulsão de destruição. E Lacan concebe-o não como uma tendência, mas como uma vontade de destruição, vontade de criação, de recomeçar.

"Garcia-Roza se propõe a iluminar a face escura da pulsão onde reina a pulsão de morte que se opõe ao alarido de Eros, onde pulula a vida, para dar toda a relevância à autonomia da destrutividade em relação à libido, apoiando-se no Mal-estar na civilização."
Antonio Quinet, Idéias - Jornal do Brasil

PESQUISE NO CONTEÚDO DESTE LIVRO
powered by Google
ZAHAR    rua Marquês de São Vicente 99 – 1º andar, Gávea, Rio de Janeiro, RJ, Brasil   22451-041   Tel.: 21 2529-4750  sac@zahar.com.br  ©2007